quinta-feira, 24 de abril de 2014

RESENHA: Tipo Destino

“Lani e Erin são melhores amigas, embora não tenham muito a ver uma com a outra. Lani é uma taurina tranquila e Erin é a impetuosa leonina. Uma adora Astrologia (e outras artes adivinhatórias também) e ficar em casa; a outra gosta de pessoas e baladas. Suas preferências — incluindo pizzas e meninos — são bastante diferentes, ou eram, até que Erin começou a namorar Jason… Assim que Lani conheceu o namorado de Erin, sentiu uma enorme conexão com ele. Uma sensação de que já se conheciam a vida toda. E, apesar de acreditar que ele sentia o mesmo, ela sempre soube que Jason estava fora de cogitação, afinal, ele era quem ele era! Ela decidiu ignorar seus sentimentos. Não importava o quanto quisesse ficar perto de Jason, nada a demoveria da ideia de se manter distante dele. Então, Erin viajou durante todo o verão…”

Geralmente não gosto de livros ‘teens’, os personagens são muito cheios de 'mimimis' e isso me irrita um pouco. Porém, quando se trata de Susane Colasanti dou a cara pra bater e deixo esse meio receio de lado. 

A primeira coisa que me chamou a atenção nesse livro foi a capa, eu fiquei pensando na situação e isso provocou muitos instintos raivosos na minha pessoa. HAHAHA E quando notei a frase ‘E se sua alma gêmea fosse o namorado de sua melhor amiga?’ Aí sim, é que fiquei ainda mais curiosa sobre o enredo e em como ele iria se desenrolar. Não sei quanto a você, leitor, mas amizade é algo que eu preso muito, então não consigo nem sequer imaginar me apaixonando pelo namorado de uma amiga. Quem dirá o da minha melhor amiga.(reveria meus conceitos se fosse um Roarke, Elliot, Jem... rsrs #brinks)

Gostei bastante da história. Ela flui muito bem, sem nenhum problema de ritmo ou de vocabulário. É uma narrativa voltada para o universo infantojuvenil, incluindo os típicos conflitos dos adolescentes em final de 2º grau: os rumores, as paixões, as implicâncias, a procura do auto-conhecimento, da própria identidade.

Ao decorrer do livro vamos conhecendo melhor a relação de ‘Lani e Erin’ e eu ficava me perguntando que tipo de amizade era aquela. Passei parte do livro querendo ‘bater’ na Lani com toda a culpa que ela sentia ou na falta de resolução com a qual ela encarava a vida. Embora o livro tenha foco nesse conflito de amizade/namoro gostei mais do enfoque que a autora deu a Blake, melhor amigo de Lane. O personagem tem muito mais a oferecer e me cativou por completo. Os complicadores que o envolvem contribuíram em muito para o enredo e acompanha-lo foi um prazer enorme. Chorei, ri e torci muito por ele. E que raiva do pai dele, que ódio. Me segura!

O romancezinho é fofo e tudo mais, porém não esperem grandes cenas. O marcante do livro pra mim foram as abordagens envolvendo bullying. A autora soube bem como retratar o tema, ilustrando as cenas no dia a dia dos estudantes. Valeu muito a pena acompanhar os personagens. Recomendo.

Sobre o livro:
Título: Tipo Destino
Autora: Susane Colasanti
Editora: Novo Conceito
Páginas:288
Booktrailer

 
Leia um trecho do livro aqui

segunda-feira, 21 de abril de 2014

RESENHA: Quando tudo volta

Uma morte por overdose. Um fanático estudioso da Bíblia. Um pássaro lendário. Pesadelos com zumbis. Coisas tão diferentes podem habitar a vida de uma única pessoa? Cullen Witter leva uma vida sem graça. Trabalha em uma lanchonete, tenta compreender as garotas e não é lá muito sociável. Seu irmão, Gabriel, de 15 anos, costuma ser o centro das atenções por onde passa. Mas Cullen não tem ciúmes dele. Na verdade, ele é o seu maior admirador. O desaparecimento (ou fuga?) de Gabriel fica em segundo plano diante da nova mania da cidade: o pica-pau Lázaro, que todos pensavam estar extinto e que resolveu, aparentemente, ressuscitar por aquelas bandas. Em meio a uma cidade eufórica por causa de um pássaro que talvez nem exista de verdade, Cullen sofre com a falta do irmão e deseja, mais que tudo, que os seus sonhos se tornem realidade. E bem rápido.



O que mais chamou a atenção sobre este livro foi sua sinopse. Achei bem interessante tantos assuntos distintos assim fizessem parte de uma história aparentemente simples. Depois de ler, não posso mais falar sobre simplicidade quando se trata deste livro, mas também não posso dizer que ele é tão profundo quanto imaginei que seria.

O personagem que mais gostei foi o Gabriel e é uma pena que ele não apareça muito, embora conhecemos bastante dele por seu irmão. Apesar do Cullen não ter todo esse carisma, eu gostava das suas reflexões e de como ele enxergava as coisas e conhecia o irmão tão bem. Não curti muito o Lucas, apesar da sua forma carinhosa de proteger o Cullen e o Gabriel e de sua própria história triste.

A forma que o autor escreve me agradou bastante. Sua linguagem e como ele contou seu enredo com dois pontos de vista que em nada se assemelhavam e que, em determinado momento, se uniram foram muito bons. 

O porém fica por conta do desenvolvimento que eu particularmente um tanto superficial. Ficou parecendo que o autor tinha muito mais a falar, a expor e decidiu não se aprofundar tanto. Infelizmente, essa decisão não funcionou para mim e me vi querendo mais páginas para tudo que eu pensei que deveria ser escrito e que o final fosse mais elaborado, não corrido como de fato foi. Isso torna o livro ruim? Não, de forma alguma. Mas não me cativou como eu achei que faria. Uma pena.


Sobre o livro:
ISBN: 9788581633848
Autor: John Corey Whaley
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Páginas: 224
Booktrailer:

domingo, 20 de abril de 2014

SOPA PRIMORDIAL: Sopa de livros #4 e Sopa de músicas #1



SOPA PRIMORDIAL

Ingredientes:

3 xícaras de LIVRO
1 MANGÁ
3 HQs
1 MÚSICA
2 colheres de chá de SÉRIES
3 colheres de chá de FILMES
1 colher de sopa de GAMES




Olá, pessoal!

Essa semana o Sopa divulgou mais dois vídeos no canal: Sopa de livros #4 e Sopa de músicas #1. No site postamos algumas resenhas. No site postamos muita coisa entre resenhas de livros e alguns comentários sobre outros assuntos. Que tal conferir?

Visite o site do Sopa Primordial.

Curta nossa página no Facebook

Nos siga no Gplus 

Inscreva-se no canal no YouTube 

Nos siga no Twitter






Até o próximo vídeo!

Beijos

sexta-feira, 18 de abril de 2014

LEMOS NA FÁBRICA: Março/2014

Fabiana Araújo
Olá pessoal,
Não ando conseguindo ler muito e em março só consegui ler 3 livrinhos.

‘The Guardian’ da Kiera Cass: conto do ponto de vista do Aspen. Acho que faço parte do grupo seleto de leitoras que não conseguem se decidir por um único mocinho HAHAHA Gostei bastante, amo a narrativa da Kiera e estou contando os dias para o lançamento de The One! Já disse que AMO a Editora Seguinte por nos presentear com lançamento simultâneo? Chega logo dia 6 de maio <3

‘Claro que te amo!’, da Tammy Luciano: esse foi meu primeiro contato com a narrativa da autora e não me arrependi, foi gostoso passar alguns dias na companhia de Piera e sua turma. Temos resenha do livro aqui no blog para quem quiser conferir.
‘Tipo Destino’, da Susane Colasanti: geralmente não gosto de leituras ‘teens’, mas a Susane sabe como tornar historias com essa temática em momentos bem prazerosos. Em breve teremos resenha do livro aqui no blog.
Em março foi isso, e vocês, o que leram de bom?


Monique Melo
Li pouco este mês, estava assistindo algumas coisas que tomaram um pouco meu tempo.

O visconde que me amava, da Julia Quinn, foi o meu preferido do mês. Estou amando a série "Os Bridgertons" e seus personagens carismátios.

Para o clube do livro, li "Sonho de uma noite de verão", de William Shakespeare. Gostei bastante, ri um bocado!
Sábado sem noção, Luiza Plaja, foi uma leitura leve e descontraída. Aquele tipo de livro para relaxar.
Pode beijar a noiva  da Patricia Cabot é um livro que estava abandonado na estante tem anos e resolvi resgatar. estou nessa de ler o que tenho e comprar o mínimo possível de livros.


Li cada mangá ótimo esse mês!

Kekkaishi #10,#11,#12, #13 e #14: ficando cada vez mais misterioso em alguns aspectos e me surpreendendo positivamente em cada volume. Pena que a Panini possivelmente vai cancelar o mangá. 

Diário do futuro #12: Último volume! Eu confesso que achei que seria melhor o final, mas a série toda vale muito a pena. 
Jogo do rei #3: Cada vez mais tenso e violento. Ainda me impressiono com a semelhança da arte deste mangá com o de Bakuman.

Nura #16: Esse mangá é um dos meus vícios! Ainda fico impressionada como não gostei do primeiro volume e depois comecei a adorar dessa forma!
Blue Exorcist #7: Está num arco muito bom e o Yukio está tendo mais destaque.

Genshiken #7: Este volume foi bem divertido. Está faltando pouco para o final.

Psychic Detective Yakumo 6: Eu adoro esse mangá e seus personagens. temos a resolução de um dos casos e eu gostei bastante do volume. E ainda veio páginas coloridas!

Até a próxima!


segunda-feira, 14 de abril de 2014

RESENHA: A casa de Hades (Os heróis do Olimpo #4)

A tripulação do Argo II enfrenta dias difíceis. Inimigos espreitam no caminho para a Casa de Hades e o moral da equipe está baixo após a perda de dois integrantes importantes em Roma. Para chegar às Portas da Morte e tentar impedir o despertar de Gaia, nossos heróis Hazel, Jason, Piper, Frank e Leo vão precisar fazer alianças perigosas, encarar deuses instáveis e combater os asseclas enviados pela sanguinária Mãe Terra para detê-los. A situação é ainda pior para Percy e Annabeth. Após caírem no Tártaro, os dois passam fome, sede e sofre com diversos ferimentos enquanto são caçados por vários inimigos que derrotaram ao longo dos anos e que agora surgem das sombras em busca de vingança. A única esperança da dupla de voltar para o plano mortal reside em encontrar as Portas da Morte e fechá-las de uma vez por todas. No entanto, uma legião de monstros fiéis a Gaia defende as Portas, e nem Percy nem Annabeth estão em condições de enfrentá-la.


Eu sempre fico animada quando vou ler algo do Rick Riordan. Nesta série, ele não se limita a colocar um narrador para nos contar a aventura. Então, todos os sete personagens principais tiveram ponto de vista neste livro em específico (nos outros, eram três ou quatro pontos de vista). O do Percy, da Annabeth e do Leo sempre são os mais esperados por mim e fico impressionada como cada vez mais gosto do Leo e como Percy e Annabeth continuam carismáticos.

Eu senti que esse livro é, dos quatros lançados da série, o que mais necessita que tenhamos lido a série Percy Jackson e os Olimpianos. Percy e Annabeth passam por muitas situações onde vão relembrar todos os perigos que enfrentaram. É também neste volume onde suas origens parecem mais incomodar aos semideuses desta aventura.

Não pode controlar sua ascendência, mas pode escolher sua herança. - Página 358.

Embora o autor tenha um fórmula básica para apresentar seu livro (missão, tempo esgotando, inimigos poderosos, final impactante), eu sempre curto a forma que o Rick Riordan tenta adicionar alguns temas e como que ele os aborda, mas teve um em específico que me deixou entre muito animada e receosa. Receosa não pelo assunto em si, porque achei uma grande sacada do autor, mas pela forma que foi inserido. Não posso comentar muito para não dar spoiler, mas acho que merecia ser desenvolvido melhor, ter dado algumas dicas nos outros livros para embasar sua decisão.

O final do livro foi de tirar o fôlego, mas não teve o fim malvado de "A marca de Atena". O próximo é o último livro da série e estou realmente curiosa sobre como o Rick Riordan vai resolver algumas pontas soltas e como os sete escolhidos da profecia vão lidar com o grande fardo que é derrotar Gaia.

Sobre o livro:
ISBN: 9788580574210
Série: Heróis do Olimpo
Volume: 04
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Páginas: 496

A série:
4 - A casa de Hades
5 - Ainda não lançado

domingo, 13 de abril de 2014

SOPA PRIMORDIAL: Sopa de livros #3 e Sopa de Filmes #2



SOPA PRIMORDIAL

Ingredientes:

3 xícaras de LIVRO
1 MANGÁ
3 HQs
1 MÚSICA
2 colheres de chá de SÉRIES
3 colheres de chá de FILMES
1 colher de sopa de GAMES




Olá, pessoal!

Essa semana o Sopa começou o nosso novo projeto: o site do Sopa Primordial. Nele também vamos falar um pouco sobre fotografia, fazer resenhas, publicar outros textos e divulgar nossos vídeos. Também vou fazer parte do site, mas a Fábrica continua do mesmo jeitinho, não precisam se preocupar. Então, que tal fazer uma visitinha ao novo site e nos apoiar? E como nosso foco são os vídeos, o Sopa publicou mais dois: Sopa de livros #3 e Sopa de filmes #2. Vamos conferir as opiniões do pessoal?

Visite o site do Sopa Primordial.

Curta nossa página no Facebook

Nos siga no Gplus 

Inscreva-se no canal no YouTube 

Nos siga no Twitter






Até o próximo vídeo!

Beijos

terça-feira, 8 de abril de 2014

RESENHA: O visconde que me amava (Os Bridgertons #2)

A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.

Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela. Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.

Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.

Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.

Segundo livro da Julia Quinn que leio e já percebi que ela tem como especialidade personagens femininas fora do estereótipo exaustivamente trabalhados nos romances. Se no primeiro livro da série, eu já fiquei bastante feliz com o desenvolvimento da Daphne, imagina ver uma Kate sarcástica, obstinada e realista batendo de frente com o sedutor Anthony? E olha que ele tem muito em comum com ele, principalmente no que se refere a dedicação a família.

O Anthony já tinha minha admiração em "O duque e eu", embora fosse super protetor ao extremo, podia-se identificar o quanto ele prezava pela irmã e pela família. Agora descobrimos o que essas responsabilidades significam para ele e quais os parâmetros que ele impôs a si mesmo alcançar. Ele tem um trauma bem incomum, mas a autora desenvolveu muito bem o personagem e apresentou um lado mais frágil dele.

Como já comentei na resenha do livro anterior, gosto quando a autora mostra um pouco da relações familiares e acabamos conhecendo mais de cada integrante e imaginando como será o desenvolvimento das histórias deles nos outros livros (cada livro dessa série é destinada a contar sobre cada um dos oito irmãos). Violet, a mãe, é sempre tão sábia e conhece tão bem os filhos que sabe sempre conquistar o que quer deles e isso é bastante engraçado.

A leitura é bem rápida e flui muito bem. A autora não fica enrolando para contar sua história, uma qualidade que dou bastante valor. Sem falar que a autora citou a Jane Austen, descrevendo o momento que uma das personagens estava lendo um dos livros dela e eu fiquei toda boba. Já deu para perceber que estou adorando a série, não é? Pois já li o terceiro e posso afirmar que não me decepcionou nem um pouco. Logo posto resenha e conto tudo que achei. Enquanto isso, que tal começar a série?

Sobre o livro:
Título: O visconde que me amava
ISBN: 9788580411973
Série: Os Bridgertons
Volume: 02
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 304

segunda-feira, 7 de abril de 2014

SORTEIO: "Olho por olho" e resultado


Olá!


O sorteio deste mês será do livro Olho por olho! Para participar é necessário curtir a página da Fábrica no facebook e comentar na resenha (comentários com conteúdo, nada de "adorei a resenha", "vou ler"...). Para chances extras, é só seguir as informações do formulário.

a Rafflecopter giveaway


O sorteio começa hoje e vai até o dia 01 de Maio.

Abaixo resultado do sorteio do kit "O amor mora ao lado".

 a Rafflecopter giveaway

Parabéns, Elizabeth! Te enviamos um email e você tem 48 horas para responder, caso contrário, um novo sorteio será realizado..

Dúvidas é só deixar nos comentários.

Boa sorte!

sábado, 5 de abril de 2014

SOPA PRIMORDIAL: Sopa de livros #2 e Sopa de mangás #2



SOPA PRIMORDIAL

Ingredientes:

3 xícaras de LIVRO
1 MANGÁ
3 HQs
1 MÚSICA
2 colheres de chá de SÉRIES
3 colheres de chá de FILMES
1 colher de sopa de GAMES




Olá, pessoal!

Mais um post sobre o Sopa Primordial. Agora com dois vídeos: o de livro, com novo formato e o de mangás. Vamos conferir?

Curta nossa página no Facebook

Nos siga no Gplus 

Inscreva-se no canal no YouTube 

Nos siga no Twitter






Até o próximo vídeo!

Beijos

terça-feira, 1 de abril de 2014

RESENHA: Claro que te amo!


Sinopse: "Piera tem certeza: está cometendo a maior loucura da sua vida ao assistir, escondida, ao casamento de seu ex-noivo. Depois de seis anos de relacionamento, entrar de penetra na comemoração foi tudo que André deixou para ela. E olhar a cena não a faz feliz, mas encerra uma fase de sua vida. Hora de recomeçar.
Mas como recomeçar se seu coração está cheio de dor? Envolver-se com a história de Piera é como descobrir que sempre há um lado muito bom a ser revelado... Mesmo que tudo pareça tão difícil."

Tammy Luciano é aquela autora que logo conquista o leitor por sua simpatia e carisma. Não me esqueço do dia que Monique postou resenha de Garota Replay e a autora não só visitou o blog para conferir o texto, como respondeu a um comentário meu na resenha. Achei tão atencioso da parte dela e ela já logo ganhou minha simpatia. ‘Claro que te amo’ foi meu primeiro contato com a narrativa da autora e não me decepcionei. 

Piera (nome diferente né?) é uma personagem que eu classificaria como 8 ou 80 pelo fato de ora você amar, ora você odiar HAHAHA. O leitor se sensibiliza com seus conflitos: o ex-namorado que terminou um relacionamento de seis anos com um ‘Eu descobri que não amo mais você. De tarde volto aqui' (Sério? Que tipo de imbecil faz uma coisa assim?); a ausência da mãe; o fato dela se sentir deixada pra trás... Tudo isso muito compreensível. No entanto, a postura dela em relação a tudo isso as vezes me irritava pelo fato dela muitas vezes se sabotar. Mais para a metade do livro o meu desejo era ter o poder de entrar na historia e dar uns bons chacoalhões na personagem. Aí que raiva, como ela pode ser tão besta! Aí euzinha, mera mortal, no lugarzinho dela rsrs

Os personagens masculinos dão um show a parte. Tammy sabe bem como criar mocinhos e vilões. O que André tem de cretino, Marcelo tem de príncipe! As leitoras vão suspirar bastante por ele. Fato! (se ele quiser minha mente está a disposição para ser analisada e #melhorparar).

Embora o mocinho do livro tenha vindo para ‘salvar’ a dama de si mesma e acelerar os corações das leitoras, quem roubou a cena de fato na minha humilde opinião foi o ‘paizão’. Ele é o retrato do pai que toda filha merecia ter: companheiro, compreensivo, amoroso, aquele que tem sempre os melhores conselhos e os ensinamentos mais sábios do mundo. Um homem que não se deixou amargurar pelo passado triste que teve. Eu me derretia toda com as cenas dele com Piera e torcia muito para que ele encontrasse o amor que tanto merecia. 

Minha única ressalva sobre a obra está no ritmo da narradora. As vezes o fluxo dos pensamentos dela me deixavam com aquela sensação de 'porque ela esta falando de A se há dois segundos atrás ela estava falando de B?' No inicio estranhei bastante o estilo. Porém, pode ser que a autora tenha adotado este como um traço característico da Piera, tendo em vista que a personagem é bem confusa quando o assunto são seus sentimento. E quem não é, não é verdade? rsrs

‘Claro que te amo’ tem uma narrativa fluida, com um vocabulário bem tranquilo e um enredo questionador sobre a vida,nossa relação com o mundo. O quanto nossas atitudes pode influenciar e ser tão determinantes em nosso futuro. Afinal, o importante é saber enxergar onde, com quem e no que está a nossa felicidade. Recomendo. 

Booktrailer: 
 


Sobre o livro:
Título: Claro que te amo!
ISBN: 9788581633084
Autora: Tammy Luciano
Editora: Novo Conceito
Ano:2013
Páginas: 320

Leia um trecho do livro (aqui
Página oficial da autora: http://www.tammyluciano.com.br/