segunda-feira, 21 de julho de 2014

RESENHA: Desde o primeiro instante

Rachel acabou de romper um noivado e está decidindo o que vai fazer da vida. Quando ela se encontra casualmente com Ben, um amigo dos tempos da faculdade, seu coração balança. Na época não rolou, mas agora ele parece tão mais interessante... O problema é que Ben está casado, “fora do mercado”, como se costuma dizer. Ok, hora de partir para outra. Rachel não é nenhuma mocinha ingênua, dessas que se deixam levar pela emoção. O fato de Ben ser lindo, educado, engraçado, nobre e fiel não é suficiente para tirar Rachel do seu eixo. Claro que não. Na verdade, ele é O Companheiro Perfeito. Pena que seja tão fiel! Apaixonar-se pelo melhor amigo é o sentimento mais gostoso do mundo, mas também é assustador.

Já falei em resenhas anteriores que gosto quando começo a leitura sem esperar nada e ela me surpreende. Aconteceu novamente, ainda bem! "Desde o primeiro instante" é um livro muito legal e eu curti sair um pouco das leituras jovem adulto e encarar personagens mais velhos e com problemas diferentes.

Eu adorei os personagens. A Rachel é uma pessoa tão comum, poderia ser uma amiga, ou vizinha, e é tão legal ver seu amadurecimento, sua coragem para tomar decisões tão difíceis depois de passar tanto tempo simplesmente aceitando o que a vida mandava para ela. O Ben tem ótimo senso de humor e faz uma bela parceria com a Rach, eu o adorei. Caroline é muito prática e poderia dizer até mesmo fria, porém essa fachada cai quando tem problemas ou quando os amigos precisam dela. Ivor e Mindy são um capítulo a parte: ele é bem sarcástico enquanto Mindy é meio sem noção e eu desconfiei desde o começo que ia acontecer o que aconteceu!  

O livro é uma boa mistura de momentos mais sérios com algumas situações engraçadas e românticas e consegue abranger bem os sentimentos da Rachel em relação a sua vida sentimental, profissional e social. A dinâmica entre ela e os amigos foi uma das coisas que mais curti, embora tenha momentos que eles irritem um pouco por conta de alguns comentários, mas ela consegue se sair bem nas respostas então compensou um pouco.  

A autora conta sua estória alternando capítulos que falam do presente de Rachel e do passado, então vamos entendendo melhor suas decisões e porque ela sente-se atraída pelo Ben. Gostei muito dos capítulos onde ela descrevia como Ben e Rachel se conheceram, de ver a amizade deles crescendo e de como os sentimentos deles eram na época da faculdade.

O livro não trás nenhuma grande novidade e é a construção dos personagens e a narrativa que conseguiram me fisgar. A Mhairi MCFarlane tem uma narrativa é muito boa, leve e eu li o livro muito rápido porque realmente ficava curiosa com o que ia acontecer. Gostei muito e espero que lancem mais livros da autora aqui.

Sobre o livro:
ISBN: 9788581634203
Autora: Mhairi MCFarlane
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Páginas: 464

sexta-feira, 18 de julho de 2014

SORTEIO: Réquiem

 
Oi, pessoal!

Que tal concorrer a um exemplar de Réquiem, terceiro livro da trilogia Delírio? Para participar é fácil, mas fiquem atentos as regras, ok?

- Curtir a página do blog no facebook;
- Curtir a página da Intrínseca no facebook;
- Comentar da resenha de Réquiem;
- Morar em território nacional.

Chances extras:
- Seguir o twitter do blog;
- Seguir o twitter da Intrínseca;
- Comentar na resenha de Delírio;
- Comentar na resenha de Pandemônio;
- Twittar a frase do sorteio.
a Rafflecopter giveaway
 
O sorteio em parceria com a Intrínseca começa hoje e termina dia 01/08 .
Boa sorte!


quarta-feira, 16 de julho de 2014

RESENHA: Entre o agora e o sempre

Camryn Bennett e Andrew Parrish nunca foram tão felizes. Cinco meses depois de se conhecerem num ônibus interestadual, os dois estão noivos e prestes a ter um bebê. Nervosa, mas empolgada, Camryn mal pode esperar para viver o resto de sua vida com Andrew, o homem que ela sabe que vai amá-la para sempre. O futuro só lhes reserva felicidade... até que uma tragédia os surpreende. Andrew não consegue entender como algo tão terrivelmente triste pôde acontecer. Ele tenta superar o trauma — e acredita que Camryn esteja fazendo o mesmo. Mas, quando descobre que Camryn busca sufocar uma dor imensa de uma forma perigosa, fará de tudo para salvá-la. Determinado a provar que o amor dos dois é indestrutível, Andrew decide levar Camryn numa nova jornada carregada de esperança e paixão. O mais difícil será convencê-la a ir junto... Com Entre o agora e o sempre, a aguardada continuação de Entre o agora e o nunca, J. A. Redmerski concluiu a história de amor que encantou milhares de leitores.


Eu estava com saudade do Andrew e da Camryn! Eu gosto da química entre eles e como eles tentam se entender, mesmo com seus defeitos e suas particularidades. O relacionamento dos dois é baseado em confiança e cuidado, então é bem fácil você adorá-los quando somamos a isso o senso de humor deles. Porém este livro não me conquistou como "Entre o agora e o nunca".

A autora aborda alguns temas bastantes sérios e peca por não desenvolvê-los tão bem. Fica sempre a impressão que era mais fácil superar os momentos ruins do que realmente seria. Além de achar algumas coisas bastante repetitivas, sem grandes novidades.

Outro aspecto que me incomodou foi que, apesar de falar que o estilo de vida do Andrew e Camryn funcionava para eles e que não precisava ser o certo para todo mundo, a autora optou por deixar embutida uma crítica para quem tem uma vida mais convencional separando um casal que vivia dessa forma. Concordo que monotonia não deve fazer muito bem a um relacionamento, mas os personagens enaltecem tanto suas próprias escolhas por uma vida "livre" que achei sem necessidade ter esse exemplo.

Lógico que o livro tem coisas boas: além do personagens principais, como falei no começo da resenha, também tem o ponto de vista dos dois sobre os acontecimentos. Fico mais empolgada quando é o Andrew narrando, pois ele é mais direto e mais seguro de si, enquanto a Camryn tem mais dúvidas e um passado cheio de eventos rins. Eu gosto da narrativa e da forma que a autora apresenta seu enredo: a mistura entre drama,romance e cenas engraçadas. Mesmo não gostando tanto quanto o livro anterior, ainda acho que é uma leitura muito válida.

Sobre o livro:
ISBN: 9788581052151
Autora: J. A. Redmerski
Editora: Suma de Letras
Ano: 2014
Páginas: 304

sábado, 12 de julho de 2014

RESENHA: Boneca de ossos

POPPY, ZACH E ALICE sempre foram amigos. E desde que se conhecem por gente eles brincam de faz de conta – uma fantasia que se passa num mundo onde existem piratas e ladrões, sereias e guerreiros. Reinando soberana sobre todos esses personagens malucos está a Grande Rainha, uma boneca chinesa feita de ossos que mora em uma cristaleira. Ela costuma jogar uma terrível maldição sobre as pessoas que a contrariam. Só que os três amigos já estão grandinhos, e agora o pai de Zach quer que ele largue o faz de conta e se interesse mais pelo basquete. Como o seu pai o deixa sem escolha, Zach abandona de vez a brincadeira, mas não conta o verdadeiro motivo para as meninas. Parece que a amizade deles acabou mesmo...

O livro é meio nostálgico pra quem já tem uma certa idade (tipo eu) e que ainda lembra que brincou muito e imaginou muita coisa também. Ler sobre Zach, Poppy e Alice é visitar um pouco a infância e como era ter um tipo diferente de preocupação.

A autora utiliza um mistério justamente com um brinquedo para dar início as aventuras dos três amigos, que na verdade deveria ser só a base para tratar de assuntos um poucos mais importantes. Embora não tenha desenvolvido este tópico com maior profundidade, a Holly Black  levanta a questão sobre a transição entre a infância e a adolescência, o que perdemos quando vamos crescendo e temos que deixar certas brincadeiras de lado e o quanto isso pode ser complicado. Esse ponto ficou mais evidente com o Zach, principalmente depois de uma atitude do seu pai (personagem que detestei) e influencia diretamente a amizade do garoto com Poppy e Alice.

As duas garotas são bem diferentes: Poppy é muito criativa e explosiva, quando Alice é um pouco mais calma e romântica. Elas, assim como Zach, também tem alguns problemas familiares, o que une ainda mais o trio. A amizade deles é a melhor coisa do livro, principalmente porque é bem verossímil: eles brigam, fazem as pazes, duvidam um do outro, mas sempre estão prontos a se ajudar.

Adorei as ilustrações e achei que a diagramação ficou linda. Foi meu primeiro contato com a escrita da Holly Black e eu gostei da forma que ela conduz sua história. Gostei da narrativa e dos personagens. Não fui esperando muito, já imagina que não ia tratar de nenhuma questão psicológica muito a  fundo, pois é um livro infanto juvenil, porém me diverti com a leitura.

Sobre o livro:
Autora: Holly Black
Editora: Novo Conceito
Selo: Irado
Ano: 2014
Páginas: 224
Site: http://www.bonecadeossos.com.br/
Book Trailer: 

quinta-feira, 10 de julho de 2014

SOPA PRIMORDIAL: Sopa de Músicas #3, Sopa de livros #10 e Sopa de Mangás #4


SOPA PRIMORDIAL

Ingredientes:

3 xícaras de LIVRO
1 MANGÁ
3 HQs
1 MÚSICA
2 colheres de chá de SÉRIES
3 colheres de chá de FILMES
1 colher de sopa de GAMES




Olá, pessoal!

Vamos conferir os novos vídeos do Sopa? Estão bem divertidos. =)

Visite o site do Sopa Primordial.

Curta nossa página no Facebook

Nos siga no Gplus 

Inscreva-se no canal no YouTube 

Nos siga no Twitter










Até o próximo vídeo!

Beijos!

Monique

segunda-feira, 7 de julho de 2014

RESENHA: Réquiem (Delírio #3)

No desfecho da trilogia em que o amor é considerado uma doença, Lena é um importante membro da resistência contra o governo. Transformada pelas experiências que viveu, está no centro da guerra que logo eclodirá. Depois de resgatar Julian de sua sentença de morte, Lena e seus amigos voltam para a Selva, cada vez mais perigosa. Enquanto isso, Hana, sua melhor amiga de infância, foi curada. Ela leva uma vida segura e sem amor junto ao noivo, o futuro prefeito. Às vésperas do casamento e da eleição - cujo resultado pode dificultar ainda mais a vida dos Inválidos -, Hana se questiona se a intervenção realmente tem efeito. Vivendo em um mundo dividido, Lena e Hana narram suas histórias em capítulos alternados. O que elas não sabem é que, em lados opostos da guerra, suas jornadas estão prestes a se reencontrar.

Me apaixonei por Delírio, continuei fascinada pela história onde o amor é uma doença em Pandemônio e não via a hora de ler Réquiem e enfim conhecer o final que a Lauren Oliver preparou. A autora decidiu contar a última parte de sua trilogia pelo ponto de vista de dois personagens: Hana e Lena. Sabíamos, até então, como era a vida dos curados somente pelo ponto de vista da Lena, uma não curada. Achei interessante acompanhar a Hana, pois ela está curada e toda sua forma de pensar e sentir está diferente. Ela também tem sua cota de sofrimento e seu dia a dia não é tão fácil como se imagina.

Porém, gostava muito mais de acompanhar a Lena, não só por tê-lo feito nos dois livros anteriores, mas porque ela estava no local onde se tinha mais ação e mais embates. E ainda tinha que lidar com a aparição de certo personagem no final de Pandemônio que rendeu muita preocupação para ela. Também gostei de acompanhar sua análises entre a vida de não curada, a cura e o amor. É através dela que entendemos as dúvidas e os resultados da vida com liberdade: o resultado das escolhas e suas dificuldades, e como nem sempre ter esse poder é uma boa coisa.

Personagens como Julian e Fê se destacam por motivos diferentes e o primeiro evolui muito e eu gostei bastante disso. Achei que ele seria cheio de "não me toques", mas me surpreendi com sua força e como ele se dava as atividades que eles necessitavam para sobreviver. Graúna é uma personagem marcante e símbolo de força desde o segundo livro, mesmo que eu ainda prefira Prego e seu modo meio rude meio gentil.

Sou uma das poucas pessoas que curtiu o final da trilogia. Acho que seria muito sem sentido se acabasse com um felizes para sempre, com tudo contado em detalhes. Finais abertos não funcionam para todo livro, mas para Réquiem não teria como ter outro final.

Gosto da forma que a Lauren escreve seus livros e expõe suas ideias. Sempre tenho a impressão que ela escreve e encaminha sua história sem se preocupar com o julgamento do público e faz exatamente o que acha que deve ser feito para chegar aonde ela gostaria. Não foi o melhor livro da trilogia, contudo conseguiu, em minha opinião, fechar a história bem, mostrando que nada é perfeito e que amar também é fazer escolhas difíceis e arcar com as consequências. A Lauren me fez ficar ainda mais fã dela. Se é que isso é possível.

Sobre o livro:
ISBN: 9788580575170
Série: Delírio
Volume: 03
Autora: Lauren Oliver
Editora: Intrínseca
Ano: 2014


quinta-feira, 3 de julho de 2014

RESENHA: Sempre teremos o verão (Verão #3)

Belly sempre esteve dividida entre os Fisher. Mas isso parecia ter ficado no passado. Assim como os incríveis dias de verão na casa de praia em Cousins Beach. Conrad, seu primeiro amor, se tornou apenas uma recordação. Agora, era Jeremiah quem ela amava, era com ele que Belly imaginava o futuro. Eles resolvem se casar e passar o resto da vida juntos, mesmo que para isso precisem enfrentar as famílias, que desde o início são contra essa decisão. Mas quando Belly retorna à casa de praia e reencontra Conrad, antigos sentimentos vêm à tona. Com o dia do casamento se aproximando, as incertezas só aumentam. Seria possível voltar atrás? Ou melhor, seria o certo a fazer? Mais uma vez ela está na casa de praia, dividida entre os dois únicos meninos que já amou. Neste último volume da série O verão que mudou minha vida, Belly está mais madura e se vê diante de uma importante decisão que mudará sua vida e a dos Fisher para sempre.

Se tem uma coisa que me deixa bastante chateada num livro é quando o autor descaracteriza um personagem para que ele seja menos merecedor do amor da mocinha do que o outro pretendente.  Não achei que a Jenny Han se encaixaria neste quesito, mas me enganei. E muito.

Acho que não é nenhuma surpresa para quem acompanha a série que a Belly tinha preferência por um dos Fisher. Isso nunca me incomodou, mesmo que eu torcesse pelo outro. Foi uma escolha da autora e levando em conta os dois livros anteriores, achava sim que fazia sentido. Infelizmente, o caminho que ela escolheu para este livro não foi muito bom. 

Me incomodou o fato da Belly não ter amadurecido quase nada e do Jeremiah ter virado uma pessoa completamente diferente dos outros livros. Um acontecimento em particular, que dá início a tudo que rola neste livro, tem uma dimensão completamente forçada (afinal, tecnicamente não aconteceu!) e foi desnecessária e sem cabimento a reação da Belly.  O único que melhorou foi o Conrad, mas mesmo assim ainda conseguiu ter ataque de egoísmo no pior momento possível.

O final foi super corrido e não me convenceu de forma alguma. Não foi contundente, nem um pouco trabalhado e contrariou praticamente tudo que a protagonista dizia sentir durante o livro inteiro. Quem sabe se tivesse mais umas cinquenta páginas o livro seria salvo, mas como isso não aconteceu, ficou a impressão que foi determinado nos últimos instantes com quem a Belly ficaria e que o resto da história não importava.

Eu tenho noção que a resenha está com tom de revolta (porque estou revoltada, sim) e que parece que o livro não tem coisas boas, porém ele tem. A narrativa continua rápida e a linguagem da Jenny Han sempre é de fácil entendimento. Algumas conversas entre a Belly e o Steve, assim como entre ela e a mãe, foram bem legais de acompanhar. Sem falar que foi legal ver a Taylor se mostrar como uma amiga que poderia realmente estar presente em momentos difíceis e ver o Sr. Fisher se importanto com os filhos foi bom. E fiquei feliz de ver o verdadeiro Jeremiah de volta nas últimas páginas. Pena que as partes ruins conseguiram ser mais marcantes.

Sobre o livro:
ISBN: 9788501094940
Série: Verão
Volume: 03
Autora: Jenny Han
Editora: Galera Record
Ano: 2014    
Páginas: 319

quarta-feira, 2 de julho de 2014

SORTEIO/ RESULTADO: "Colin Fischer" e "As gêmeas"


Olá!


Esse mês o sorteio será de dois livros: "Colin Fischer" e "As gêmas" para um único ganhador. Para participar é necessário curtir a página da Fábrica no facebook,  comentar na resenha (comentários com conteúdo, nada de "adorei a resenha", "vou ler"...) e residir em território nacional. Para chances extras, é só seguir as informações do formulário.

a Rafflecopter giveaway

O sorteio começa hoje e vai até o dia 31 de Julho. Confira abaixo resultado do sorteio do livro "Quando tudo volta":

  a Rafflecopter giveaway


E a vencedora é a Elizabeth! Terceira vez que ela ganha no blog! Te enviamos um email e você tem 72 horas para responder, caso contrário, um novo sorteio será realizado.

Obrigada a todos que participaram!

Dúvidas é só deixar nos comentários.

Boa sorte!

terça-feira, 1 de julho de 2014

PARCERIA: Editora Valentina

 
Oi, pessoal!

O post de hoje é para informar (e comemorar, claro) a nova parceira do blog: a Editora Valentina. Nós conhecemos o trabalho da Valentina através do livro Alma? que já resenhamos aqui e ficamos muito animadas com os livros que estão por vir. A editora não precisa de apresentação, mas que tal conhecer um pouco mais sobre ela?

A busca por livros inesquecíveis e entretenimento de alta qualidade nos leva a prazerosamente garimpar pelo mundo, todos os dias, o melhor da literatura de entretenimento, sem preconceitos.

E, para não ficar ninguém de fora, procuramos um mundo de temas: urban fantasy, distopia, paranormal, romances femininos, thriller, chick-lit, pets, religiosidade, biografia, bem-estar, steampunk... Sem esquecer, logicamente, os nossos xodós: romances que abordam a juventude contemporânea e ganham vida fora do livro - muitas vezes vão parar nas salas de aulas – com discussões fundamentais sobre os adolescentes, seus sonhos, seus medos, seus dramas e, principalmente, suas paixões.

É verdade, já deu para perceber, que a gente ama de paixão a literatura juvenil, mas nosso catálogo é eclético e moderno: tem diversão e cultura para quem está começando, aos 6 anos de idade, e também para quem já passou dos 100. Ah! E tem para quem quer chegar lá, certo? Tem tudo que, de alguma forma, faz da leitura um momento único e insubstituível.

A Valentina tem ótimos títulos lançados:


Metamorfose? - Um romance sobre vampiros, lobisomens e dirigíveis - O Protetorado da Sombrinha , O Segundo Livro, GAIL CARRIGER
Nesta deliciosa e maldita sequência da série iniciada com Alma? Alexia Tarabotti se encontra envolvida, só pra variar, em um mistério sobrenatural.
Alexia Maccon, a esposa do Conde de Woolsey, é arrancada do sono cedo demais, no meio da tarde, porque o marido, que deveria estar dormindo como qualquer lobisomem normal, está aos berros. Dali a pouco, ele desaparece – deixando a cargo dela um regimento de soldados sobrenaturais acampados no jardim, vários fantasmas exorcizados e uma Rainha Vitória indignada.
Mas Lady Maccon conta com sua fiel sombrinha, seus artigos da última moda e seu arsenal de respostas mordazes. Mesmo quando suas investigações a levam à Escócia, o cafundó do Judas onde abundam abomináveis coletes, ela está preparada e acaba provocando uma verdadeira reviravolta na dinâmica da alcateia, como só uma preternatural é capaz de fazer.
Talvez até encontre tempo para procurar seu imprevisível marido. Mas apenas se... lhe der vontade.
A série de STEAMPUNK mais cultuada do mundo!


Ah, o Verão! - As Quatro Estações do Amor , 1, FERNANDA BELÉM
Uhuuu! Enfim, férias! Camila (ou Mila para os íntimos) estava preparada para curtir com as amigas o verão carioca. Festinhas, clube, praia, noitadas, churrascos... ufa! E Mila também não queria perder a oportunidade de se aproximar e conhecer melhor Rafael, o menino com quem tanto sonhava. Mas como na vida nem tudo são flores, a mãe de Camila já havia bolado outra ideia para o mês de janeiro: viajar. O destino? Búzios. Além de não poder colocar em prática o plano arquitetado para conquistar o coração do Rafa, Mila também teria de conviver com Juliana, uma menina que era o oposto de todas as amigas do seu grupo. Arrasada, partiu para Búzios (fazer o quê?) acreditando que aquelas férias seriam as piores da sua vida. Ela só não imaginava que... Que onda aquele verão reservava para ela? Novas amizades, calor, praia, gargalhadas, micos homéricos e muitos, muitos frios na barriga e arrepios no pescoço. Quem nunca viveu um amor de verão descobrirá com a Camila como é passar por essa experiência que dá uma vontade danada de viver de férias para sempre. Quem sabe como é, com certeza terá um prazer enorme em relembrar aquele pôr-do-sol e as noites estreladas de um verão inesquecível. Três amigas, dois corações apaixonados e um romance inesquecível. Ah, o verão promete!
 

Fale! - LAURIE HALSE ANDERSON
“Fale sobre você... Queremos saber o que tem a dizer.” Desde o primeiro momento, quando começou a estudar no colégio Merryweather, Melinda sabia que isso não passava de uma mentira deslavada, uma típica farsa encenada para os calouros. Os poucos amigos que tinha, ela perdeu ou vai perder, acabou isolada e jogada para escanteio. O que não é de admirar, afinal, a garota ligou para a polícia, destruiu a tradicional festinha que os veteranos promovem para comemorar a chegada das férias e, de quebra, mandou vários colegas para a cadeia.
E agora ninguém mais quer saber dela, nem ao menos lhe dirigem a palavra - insultos e deboches, sim - ou lhe dedicam alguns minutos de atenção, com duvidosas exceções. Com o passar dos dias, Melinda vai murchando como uma planta sem água e emudece. Está tão só e tão fragilizada que não tem mais forças para reagir. Finalmente encontra abrigo nas aulas de arte, e será por meio de seu projeto artístico que tentará retomar a vida e enfrentar seus demônios: o que, de fato, ocorreu naquela maldita festa?
 
Intenso demais, Trilogia Rock Star, livro 1, S.C. STEPHENS
Há quase dois anos, o namorado de Kiera, Denny, é tudo que ela sempre quis; apaixonado, carinhoso e totalmente dedicado. Quando os dois se mudam para outra cidade a fim de começar uma nova vida, Denny no emprego de seus sonhos, Kiera numa conceituada universidade, tudo parece perfeito. Mas então, um imprevisto separa o feliz casal. Sentindo-se sozinha, confusa e carente, Kiera se aproxima de Kellan Kyle, o sexy e sedutor vocalista de uma banda de rock. No começo, ele é apenas um amigo em cujo ombro ela pode chorar suas mágoas, mas, à medida que sua solidão aumenta, o relacionamento ganha força. Até que, uma noite, tudo muda... e nenhum deles jamais será o mesmo.

Redes sociais da Editora Valentina


Acompanhem o blog que logo teremos muitas novidades!


segunda-feira, 30 de junho de 2014

RESENHA: Sem você não é verão (Verão #2)

No ano passado, todos os sonhos de Belly se tornaram realidade e o pensamento de um verão sem a praia de Cousins ​​era inconcebível. Mas, como a ascensão e queda da maré do oceano, as coisas podem mudar - desse mesmo jeito. De repente, o tempo que ela sempre esperava é o que ela mais teme agora. E quando Jeremiah liga para dizer que Conrad desapareceu, Belly deve decidir como ela vai passar este verão: perseguindo o rapaz que ela ama, ou, finalmente, deixá-lo ir.

No segundo livro da trilogia "Verão" o que mais chama a atenção é como os personagens estão lidando com a perda de uma pessoa especial. Cada um de sua forma tenta superar a dor e continuar, mas para alguns isso é mais difícil do que para outros. Jenny Han desenvolve este volume tendo essa difícil fase como base e temos várias facetas da dor que todos estão passando.

Dessa vez o Jeremiah também participa narrando alguns capítulos e eu gostei demais de ter sua visão sobre o que estava acontecendo. Ele se importa muito com o irmão e, por mais que ame a Belly, ele parece ter consciência que tem poucas chances e tenta não ficar entre os dois na maior parte do tempo.

Conrad me deixou com raiva quase o livro todo e só algumas das suas atitudes faziam sentido no primeiro momento. Como ele é um personagem mais quieto, contido e que quase nunca expõe o que sente, é o que temos mais dificuldade de entender as atitudes. E é também um dos motivos que me faz torcer pelo Jeremiah. A Belly amadurece um pouco em relação ao primeiro livro, mas ainda é muito nova e erra muitas vezes por se doar demais as situações, o que acho ótimo, pois mostra realmente como é atravessar essa fase da vida e como alguns acontecimentos podem complicar tudo ainda mais.

Como falei na resenha de "O verão que mudou a minha vida", a escrita da Jenny Han é ótima e ela tem uma sensibilidade incrível para escrever as emoções dos personagens. Sofri com algumas cenas e fiquei realmente triste com diversas passagens, pois era isso que a autora gostaria de passar e realmente fez muito bem. Ela também nos deixa curiosos para saber o futuro dos personagens e ler "Sempre teremos o verão" vira praticamente obrigação. Eu já li e logo volto para contar para vocês o que achei.

Sobre o livro:
ISBN: 9788501094933
Série: Verão
Volume: 02
Autora: Jenny Han
Editora: Galera Record
Ano: 2013
Páginas: 304