terça-feira, 28 de julho de 2015

RESENHA: Isla e o final feliz

Tímida e romântica, Isla tem uma queda pelo introspectivo Josh desde o primeiro ano na SOAP, uma escola americana em Paris. Mas sua timidez nunca permitiu que ela trocasse mais do que uma ou duas palavras com ele, quando muito. Depois de um encontro inesperado em Nova York durante as férias envolvendo sisos retirados e uma quantidade considerável de analgésicos, os dois se aproximam, e o sonho de Isla finalmente se torna realidade. Prestes a se formarem no ensino médio, agora eles terão que enfrentar muitos desafios se quiserem continuar juntos, incluindo dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade cada vez maior de seguirem caminhos diferentes.

A série em si me passa sempre essa sensação de que o romance, por mais presente e importante que seja, é só o interruptor que liga os personagens e os fazem enfrentar seus questionamentos pessoais. Obviamente me agrada bastante as partes mais românticas, de como eles descobrem as várias coisas em comum, e também o que os fazem tão diferentes um do outro, embora seja o amadurecimento do Josh e da Isla que me faça gostar ainda mais dos dois. 

segunda-feira, 20 de julho de 2015

RESENHA: Para todos os garotos que já amei

Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos.
Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

Jenny Han tem uma forma magnífica de escrever e fazer o leitor não querer desgrudar do livro. Já li vários livros da autora e sempre fiquei com essa fixação na história, mesmo quando o caminho que ela tomava não me agradava.

"Para todos que já amei" não é um livro com grande trama, ou que você vai precisar de grande atenção para compreender. Só precisa ter uma certa sensibilidade para ver o quanto o amor é protagonista dessa história e não só de uma forma romântica, mas também se manifestando em forma de vida em família. Uma família muito unida .

quinta-feira, 16 de julho de 2015

RESENHA: Apenas um dia

A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida.
Apenas um Dia fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro... Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.

É uma história sobre amadurecimento e crescimento. É hora de entender quem é, o que quer da vida, quais são seus objetivos ou pelo menos as coisas que te interessam e o envolvimento da Allyson com o Willem é o estopim para essa fase dela. Afinal, quem não gostaria de ser outra pessoa mesmo que por um dia?

terça-feira, 14 de julho de 2015

SOPA PRIMORDIAL: TAG de livros, Sopa de livros, Sopa de filmes e TAG de séries


SOPA PRIMORDIAL

Ingredientes:

3 xícaras de LIVRO
1 MANGÁ
3 HQs
1 MÚSICA
2 colheres de chá de SÉRIES
3 colheres de chá de FILMES
1 colher de sopa de GAMES




Olá!

De volta com mais vídeos do Sopa Primordial! Vamos conferir?

terça-feira, 7 de julho de 2015

Lemos na Fábrica: Junho/2015


Olá! Estou super feliz com minhas leituras do mês de Junho, já que tive uma fase este mês que não conseguia ler nada.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

RESENHA: Sono

“É o décimo sétimo dia que não consigo dormir.”
Ela era uma mulher com uma vida normal. Tinha um marido normal. Um filho normal. Ela até podia detectar algumas fissuras nessa vida aparentemente perfeita, mas nunca chegou a pensar seriamente nelas. Até o dia em que deixou de dormir. Então o mundo se revelou. Um mundo duplo de sombras e silêncio; um mundo onde nada é o que parece. E onde ela não pode mais fechar os olhos.

Acho que essa resenha vai ficar um pouco diferente da forma que eu geralmente faço, mas não achei outro jeito de expor o que achei do livro sem dar spoiler. 

Sou uma pessoa que tem insônia, não como nossa protagonista, mas ainda sim sofro para ter uma boa noite de sono. Então, em certos momentos da leitura, eu fiquei com inveja do tipo de insônia que ela tinha: totalmente produtiva, que não cobrava o descanso que o sono deveria nos proporcionar.

SORTEIO: Poseidon + resultado


Olá, pessoal!

O livro deste mês é "Poseidon", da autora Anna Banks. Para participar é só seguir as regras e o formulário abaixo:

sexta-feira, 26 de junho de 2015

SOPA PRIMORDIAL: Sopa de Mangás, Sopa de Séries, Sopa de Livros e Sopa de Música


SOPA PRIMORDIAL

Ingredientes:

3 xícaras de LIVRO
1 MANGÁ
3 HQs
1 MÚSICA
2 colheres de chá de SÉRIES
3 colheres de chá de FILMES
1 colher de sopa de GAMES




Olá!

De volta com mais vídeos do Sopa Primordial!

domingo, 21 de junho de 2015

RESENHA: The Shadows (#IAN 13)

“Trez “Latimer” realmente não existe. E não apenas porque esta identidade foi criada para que o Sombra pudesse trabalhar no submundo do mundo humano. Vendido por seus pais para a Rainha do Território s’Hisbe quando criança, Trez escapou do Território e tem sido um cafetão e um executor em Caldwell, NY, por anos, o tempo todo fugindo de um destino de servidão sexual. Ele nunca teve ninguém em quem pudesse confiar totalmente... Exceto por seu irmão, iAm. 

O único objetivo de iAm sempre foi impedir que seu irmão se autodestruísse, e ele sabe que falhou. Apenas quando a Escolhida Selena entra na vida de Trez que o macho começa a mudar as coisas... Mas aí já é tarde demais. O compromisso de se emparelhar com a filha da Rainha chega e não existe lugar para onde correr, onde se esconder e não se pode negociar. 

Preso entre seu coração e um destino para o qual nunca se ofereceu, Trez deve decidir se vai colocar em perigo a si mesmo e aos outros, ou deixar para trás, e para sempre, a fêmea por quem ele está apaixonado. Mas, então, uma tragédia inimaginável o golpeia e muda tudo. Encarando um abismo emocional, Trez deve encontrar uma razão para continuar ou o risco de perder a si mesmo e sua alma para sempre. E iAm, em nome do amor fraterno, aceita fazer o último sacrifício...”

quarta-feira, 17 de junho de 2015

RESENHA: O lago místico

"O lago místico - Esposa e mãe perfeita, Annie vê o seu mundo desabar de uma hora para outra quando é abandonada pelo marido.

A fuga momentânea é para Mystic, a pequena comunidade onde ela cresceu e onde o seu pai ainda vive. Lá, Annie começa a se reerguer novamente, descobrindo o amor por si mesma, por um velho amigo solitário e por uma garotinha que acaba de perder a mãe.

Tudo está se encaixando na vida de Annie. Nick e Izzy se tornaram uma parte importante de seu processo de cura, e ela também se tornou essencial para a sobrevivência da relação entre pai e filha. Até que o seu ex-marido reaparece... e a tranquilidade rapidamente dá lugar ao desespero."


Para aqueles que ainda não tiveram nenhum contato com Hannah devo confessar que a sinopse acima não faz jus ao livro. A impressão que o leitor tem é que seria mais um desses dramas corriqueiros que lotam o mercado editorial e seria apenas mais do mesmo. Porém, não se deixem enganar, o livro é ótimo, os personagens únicos e a 'caminhada' emocionante. Mas deixa eu parar de babar no livro e tentar explicar o porque de tanto amor reunido né? HAHAHA Claro que vou tentar ser o mais objetiva possível para evitar os spoilers então...